O culpado? Na dúvida, fale que foi São Francisco de Sales

Desculpe o transtorno, estamos em manutenção. F5, F5, F5. Nada… Desculpe o transtorno, estamos em manutenção. Continua fora do ar. O site está sempre “em manutenção”. Outro dia, cheguei na redação e falaram: “Vamos fazer o procedimento padrão”.

O que seria isso? Para não atrapalhar o momento de apreensão fiquei quieto, no meu canto, observando o desespero alheio. “As pessoas vão entrar no site e o portal estará fora do ar, que mico!”. Corre de um lado, corre de outro, chama o técnico, chama o chefe do departamento de TI, se perguntassem para o Tim Maia, ele aconselharia chamar o síndico! E não é que chamaram? “O prédio todo está com problema”, disse o senhor do alto dos seus 70 anos, com a propriedade de um jovem de 30 quando fala sobre tecnologia.

São Francisco de Sales_Alguém gritou: “Vocês são jornalistas e não têm um plano B para publicar conteúdo no site?”. Todos calaram, atônitos com a pergunta. Um mais engraçadinho respondeu: “Melhor rezar para São Francisco de Sales, protetor dos jornalistas”.

Acharam uma boa desculpa: quando o site cai, a culpa é do Santo. Ou das pessoas que não rezam para o Santo. “O portal caiu, faleceu mesmo. Parece que desta vez não tem jeito”, anunciou o responsável pela equipe de TI. Foi um chororô geral. A secretária gostosa desmaiou com o choque da notícia. Chamem o síndico! O bombadão foi o primeiro a querer ajudar e a fazer respiração boca a boca. Bombadão, mas bobão. Mal sabe ele que respiração boca a boca não resolve desmaio. É lencinho de um lado, choro de outro, grito de desespero!

No dia seguinte, o tom fúnebre dominou o escritório. A maioria foi de preto, em memória ao portal querido. “E agora? O que será de nós?”, questionavam-se as pessoas de luto. Fizeram uma corrente, clamando a São Francisco de Sales para que o site ressuscitasse, promessas, velas de sete dias. Uma fé tão fervorosa que nem Deus duvidava. “O portal voltou”, celebrou o rapaz da tecnologia. Milagre ou competência da equipe de TI, não se sabe. O que se sabe é que São Francisco de Sales ganhou até um mini-santuário no departamento de tecnologia. Se a página sai do ar, logo viram o santo de cabeça para baixo. Que desaforo tirar o site do ar!