Troque seu lixo por… Maquiagem, produtos de limpeza e até cadeira de rodas!

Sabia que se você juntar alguns produtos que iriam para o lixo pode fazer trocas interessantes para você e para o meio ambiente? Cada vez mais, existe a preocupação, para dar um destino mais apropriado aos restos que produzimos ao longo do dia. Só em São Paulo são produzidas, em média, 18 toneladas de lixo por dia! É muita coisa e a maior parte ainda vai para aterros. Lembrando que a Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê a desativação de aterros em 2014.

Bom, vamos, então, aos produtos que você pode juntar e trocar por outros. Se você toma muito refrigerante de latinha, pode passar a guardar os anéis. A concessionária CRR Via-Oeste tem a campanha chamada ‘Lacre Solidário’, em que anéis de latinhas podem ser trocados por cadeiras de rodas. São necessárias 140 garrafas pet cheias para barganhar. Ok, onde você vai colocar tanta pet?

cadeiraRealmente, dentro de casa, fica um pouco complicado, mas você pode levar algumas garrafas para instituições que fazem campanhas, visando as cadeiras de rodas do ‘Lacre Solidário’. Em Sorocaba, por exemplo, a Creche Especial Maria Claro pediu ajuda da população para juntar as 140 garrafas pet. Quando todas estiverem cheias, é muito fácil: a troca pode ser feita em postos de pedágio ou na sede da CRR, no km 22 da Rodovia Castello Branco, na região de Barueri.

Outra campanha é a ‘Junte Óleo’, em que se troca uma garrafa pet cheia de óleo de cozinha por duas barras de sabão ecológico. O óleo de cozinha é recolhido e encaminhado pelo Instituto Triângulo para reciclagem. Para guardar o óleo de cozinha da panela e não jogá-lo pelo ralo é fácil:

1- Espere o óleo esfriar na panela;

2- Com a ajuda de um funil, despeje o óleo diretamente na garrafa PET;

3- Em seguida feche a garrafa PET com a tampa, assim ela não exala nenhum tipo de
odor e a garrafa pode ser guardada em qualquer local da cozinha sem atrair insetos,
ratos ou baratas;

4- Com um guardanapo de papel, limpe a panela para depois lavá-la. Repita o procedimento com funil e coloque este guardanapo no lixo orgânico.

O óleo de cozinha é altamente poluente, contamina água, solos e facilita enchentes. Enchentes? Sim, o óleo tem a capacidade de impermeabilizar o solo, dificultando o escoamento da água das chuvas. Se você jogar, pelo ralo da pia da cozinha, muitas vezes o óleo pode ficar retido na tubulação, atraindo animais como ratos e baratas. Nos rios, por exemplo, ele forma uma camada impermeabilizante na superfície que impede a passagem da luz do sol, comprometendo o oxigênio e, consequentemente, causando a morte dos peixes e da vegetação aquática. Para saber onde fica o ponto de troca mais perto de sua casa, acesse o site do projeto.

batonsSe você quer trocar seu lixo por maquiagem também pode! Se você é homem, continue lendo e incentive sua mãe, namorada, esposa, irmã ou amigas. A MAC tem um programa chamado ‘Back to MAC’, em que você leva seis embalagens de produtos da empresa de cosméticos e troca por um batom! A empresa se compromete a reciclar as embalagens e a partir da matéria prima fazer novas embalagens.

Gostou? Sabe de mais programas desse tipo em que você troca lixo por produtos? Então, mande suas dicas para nós e compartilhe essa ideia sustentável!

Anúncios

Esse tal do ‘green washing’

Tem muita gente por aí quer ser “verde” ou simplesmente passar a impressão de que é preocupado com o meio ambiente e com as gerações futuras. Mas nem sempre a bandeira verde é necessariamente uma consciência, muitas vezes é puro marketing. É difícil saber se o alimento realmente é orgânico ou não, se a embalagem de determinado produto não agride o meio ambiente ou se no processo de produção não houve nenhum tipo de trabalho escravo. É difícil estar diante de uma prateleira de um supermercado, com dezenas de opções saltando para o seu carrinho, com propagandas apelativas, e avaliar todas essas informações. Será que estamos sendo enganados? Será que a empresa é correta?

O Brasil é um dos países que menos pratica Green Washing, pelo menos, de acordo com dados de uma pesquisa realizada pela Market Analysis. O país também aparece em terceiro lugar quando o assunto é consumo consciente.

Dados de 2012 da pesquisa Greendex, realizada pela National Geographic indicam que o Brasil é o terceiro em consumo consciente, em uma lista de 17 países, entre eles EUA, Canadá, França e Espanha. Nosso país só fica atrás de Índia e China, que tiveram notas de 58,9 e 57,8, respectivamente. A nota brasileira ficou nos 55,5. Ainda falta muito, contudo, para chegar no nível máximo de cem.

É no mínimo de se estranhar que países com péssimas condições sociais, trabalhistas e de baixa qualidade de vida, como Índia e China, sejam líderes quando o assunto é consciência ambiental. Talvez eles encabecem o ranking, porque o índice considera principalmente aspectos como transporte, moradia, alimentação e bens.

Outra pesquisa que corrobora para indicar que o brasileiro não se deixa levar por mensagens como “mais econômico”, “zero gordura trans” foi feita em parceria pelo Idec e pelo Market Analysis, no começo deste ano. Sobre as mensagens que indicam que a empresa se preocupa com o meio ambiente, 60% das 900 pessoas ouvidas disseram ficar com a pulga atrás da orelha.

greendex

É preciso sim desconfiar, ser um consumidor crítico e questionar empresas e autoridades. Complicado ser um consumidor consciente? No site da National Geographic há um questionário que ajuda a calcular o seu nível de engajamento. O meu ficou em 71. Infelizmente não consigo consumir alimentos que eu mesma produza e não tenho painéis solares para aquecer a água, por exemplo. Por outro lado, compenso em ações menores, como lavar a roupa com água fria, evitar usar o carro quando posso sair a pé ou preterir produtos com embalagens excessivas. Faça o teste e não deixe de praticar ações conscientes! E se você notar que alguém está praticando green washing, já conhece a música:

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On veut des tours d’avion, des airbus, du diesel

Queremos passeios de avião, airbus, diesel

Des mandarines toutes les saisons, des grands voyages dans le ciel

Tangerinas em todas as estações, grandes viagens no céu

Du high tech à la maison, de la nouvelle technologie

Tecnologia de ponta em casa, a nova tecnologia

On veut pouvoir dire pardon et soulager son esprit

Queremos poder dizer perdão e aliviar o espírito

On veut d’la viande d’argentine, d’la bidoche à tous les repas

Queremos carne argentina, carne em todas as refeições

De la world food dans la cuisine, on veut du sucre, on veut du gras

A comida mundial na cozinha, queremos açúcar, queremos grama

On veut moins cher, on veut meilleur, on veut toujours un peu d’ailleurs

Queremos mais barato, queremos melhor, queremos sempre um pouco de outro lugar

On veut la mer, on veut l’été même en hiver on veut bronzer

Queremos o mar, queremos o verão mesmo no inverno, queremos nos bronzear

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

C’est nous les as, les pinocchios du marketing

Nós somos os aces, os pinocchios do marketing

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On cache les galets sous le sable, on veut des plages de sable blanc

Procuramos as pedras da praia sob a areia, queremos praias de areia branca

Du réseau pour nos portables, on voudrait quatre barres tout le temps

Rede para nossos celulares, gostaríamos de quatro barras o tempo todo

Des orgies raisonnables, des grands échangeurs de béton

Orgias razoáveis, grandes trocadores de concreto

Et des amis toujours joignables, on veut des baleines et du thon

E os amigos sempre acessíveis, baleias e atum

On veut de l’eau toujours qui coule et des rides un peu moins creusées

Queremos que a água sempre flua e as rugas um pouco menos acentuadas

On veut de la jeunesse en poudre et puis de la neige en été

Queremos a juventude em pó e depois a neve no verão

Des grands buildings sous le soleil, des monuments pharaoniques

Os edifícios acima do sol, grandes monumentos faraônicos

On veut partout partout pareil, de la wifi, du numérique

Queremos tudo parecido em toda a parte, o wifi, os números

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

C’est nous les as, les pinocchios du marketing

Nós somos os aces, os pinocchios do marketing

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On veut des lessives sans phosphates, des shampoings tout organiques

Queremos detergentes sem fosfato, todos os xampus orgânicos

Et des forêts pour nos 4×4, du charbon dans nos cosmétiques

E as florestas para nossos 4×4, carbono nos nossos cosméticos

Des slogans abusifs, plus blanc que blanc, plus vert que vert

Os slogans abusivos, mais brancos que o branco, mais verdes que o verde

Mascarade écologique pendant qu’on s’shoote au nucléaire

Máscara ecológica enquanto arremessamos o nuclear

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On veut pouvoir dire pardon et soulager son esprit

Queremos poder dizer perdão e aliviar o espírito

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On veut la mer, on veut l’été même en hiver on veut bronzer

Queremos o mar, queremos o verão mesmo no inverno, queremos nos bronzear

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

On veut des baleines et du thon

Queremos baleias e atum

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing

C’est nous les as

Nós somos os aces

On veut du green green green green green green washing

Queremos o green green green green green green washing