Bom Senso fora dos campos. E dentro dele?

O movimento dos jogadores contra o estapafúrdio calendário do futebol brasileiro é muito, muito válido. O Bom Senso Futebol Clube apresenta propostas racionais que fariam grande diferença na prática do esporte mais amado do país. Entre outras medidas, a diminuição de datas principalmente nos campeonatos estaduais e o alongamento de outras competições como Copa do Brasil e Brasileirão melhoraria o nível técnico dos torneios, pois haveria mais tempo para treinar e uma desculpa a menos a dar quando um jogador é cobrado ou um técnico demitido.

BomSensoFC

Muito bom. Essa movimentação fora de campo é benéfica e ajudaria a, ao menos, tentar equiparar o nível do futebol disputado aqui e o praticado na Europa. Bacana. Mas e dentro de campo?

Assistir a uma partida de futebol é um baita exercício de paciência. Não só pelo sofrível nível técnico dos times, mas também pelas próprias atitudes dos jogadores entre as quatro linhas. Um clima artificial de guerra é criado por algum motivo que desconheço e isso deixa os atletas num estado irreconhecível. Não sei se é a prelação do técnico ou a pressão da torcida. Confunde-se raça com insuportabilidade (Tite teria inveja).

Em muitos jogos, não há sequer uma saída pela lateral marcada que já começa a reclamação para cima do árbitro, do bandeirinha, do juiz atrás do gol… Todo mundo querendo apitar a porra do jogo. A arbitragem brasileira é uma bosta, mas não justifica. Aliás, o momento do tal “bom senso” deveria ser aproveitado para também colocar essa questão na mesa, pois o nível é tão baixo que os dois lados saem esbravejando depois das partidas. Eles deveriam ser profissionalizados, passar por testes físicos e psicológicos, fazer cursos sobre arbitragem, entre outras coisas.

Mas voltando à questão original: é realmente necessário ficar querendo apitar o jogo? No lateral, é reclamação porque foi para um lado ou para o outro. No impedimento, é reclamação porque o bandeirinha é cego ou porque ele marcou. Na falta, é reclamação porque não foi falta ou porque deveria dar cartão. Aí chuta a bola longe. Pega a bola, segura a bola, atrasa o jogo, dá ela para o companheiro que está do lado oposto de onde aconteceu a falta. Por que não simplesmente se concentrar no seu trabalho, que é jogar bola, e deixar que o juiz faça o dele, apitando o jogo? Se ele errar de forma grave, que seja punido, fique algumas rodadas na geladeira, se recicle, assim como o jogador que dá uma voadora no outro e fica suspenso por determinado número de partidas. Simples.

Para a turma do 8 ou 80: não é para o cara ser robô. “Jogo quente” não é desculpa também. Em outros lugares do mundo, principalmente na Europa, também existem “jogos quentes”, mas não se vê esse furdúncio todo que vemos por aqui. Temos Champions League rolando aí, clássicos mundiais e regionais quase todo fim de semana e assistimos apenas a um bom jogo de futebol, não a uma guerra entre jogadores, árbitros, técnicos e torcida.

Aliás, outra coisa que deveria mudar na cultura do futebol brasileiro é a mania de todo zagueiro ou marcador se sentir no direito de reclamar quando algum atacante cai dentro da área. Se ele simulou, que o juiz dê cartão (vamos lá para a preparação dos árbitros). Talvez eles não saibam, mas choques e escorregões também podem acontecer dentro da área. Nada que vá ser pênalti, mas também nada que mereça ser advertido, porque simplesmente acontece. O cara pisa em falso, dá uma trombada, cai. E segue a vida. Aí tem uns valentões que ficam botando o dedo na cara do adversário, mandando ele levantar… Ridículo. Já que tem cartão amarelo para quem tira a camisa, devia ter cartão amarelo para quem aponta o dedo na cara do rival.

Sei que posso parecer um pouco gacibiano com esse texto, mas acho que é algo que precisa mudar para o bem do futebol e, principalmente, do público. Quando alguém é repatriado da Europa e diz “lá não tem isso” só mostra o quanto precisamos avançar também em termos de cultura dentro de campo, de todos os lados. A mudança se faz necessária e urgente, e o momento é propício. Aguardemos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s